sexta-feira, 3 de setembro de 2010

PA-TÉ-TI-CO!!!


ilustração retirada do blog
http://oarrancatoco.blogspot.com/


Hoje abro parênteses gigantes nesse blog, que jurei a mim mesma que nunca faria, mas não consegui. Falo mais como Thaís do que como Naznin, simplesmente porque preciso falar, e o assunto é política.

Não vou fazer campanha pra ninguém, mesmo porque está bem difícil escolher bons candidatos, nos quais eu realmente acredite. Mas quero expressar minha enorme frustração e revolta com o circo que virou essa eleição.

A propaganda política na televisão virou uma palhaçada, ninguém mais fala sobre propostas, qualquer idiota agora vira candidato, e mais idiotas são aqueles que acham engraçado e votam em alguém que consideram “uma figura”. Por favor, a graça acabou há muito tempo. Esses ditos “cidadãos” estão descaradamente disputando um cargo político por prestígio, dinheiro e fama. Ou alguém pensa que a Mulher Pêra na verdade está pensando no bem do país? E o pior é que a resposta é um enorme NÃO, todo mundo sabe que muitos desses candidatos sabem tanto de política quanto uma pedra, mas eles ainda estão lá, e ainda serão eleitos.

Os debates estão cada vez mais idênticos: os discursos são os mesmos, todo mundo vai criar empregos, trazer progresso e melhorar a qualidade de vida da população. Mas então por que isso não acontece? É só em época de eleição que os “milagres” aparecem (pelo menos em teoria).

Por isso meninas, usem bem aquilo que nós temos e que esses lixos mais subestimam: a inteligência, que embora eles estejam a cada ano tentando reprimir e até eliminar (com a educação, a televisão e com seus próprios discursos), nós ainda temos e ela é nossa maior arma. Usem a Internet, pesquisem quem são os candidatos, o que existe por aí sobre eles, leiam, perguntem, debatam, porque por parte dos candidatos a eleição já virou uma grande piada, mas nós como cidadãos não podemos ficar passivos diante dessa situação. As coisas estão piorando muito, e o descaramento agora é até ofensivo.

E o mais importante é, depois da eleição, acompanhar seu candidato, mandar e-mail, perguntar, cobrar, pegar no pé mesmo. As pessoas nem lembram em quem votaram um ano depois da eleição (para deputados, senadores), e os “queridos” ficam lá, fazendo nada, sem que ninguém acompanhe e saiba em que eles estão trabalhando, se é que estão.

Abaixo coloco um link para o site do TSE, onde você pode digitar o nome do candidato, e ler um pouco mais sobre os dados de sua candidatura. Já vou avisando que algumas cenas serão bem fortes (patéticas, tristes, revoltantes e outras mais), mas já é uma fonte para pesquisa.

http://divulgacand2010.tse.jus.br/divulgacand2010/

Me desculpem aqueles que preferem não se envolver e que não gostam de ler sobre política, mas eu precisava falar, porque afinal a vida não é só dança, e eu não sou só bailarina.

Fecha parênteses.

figura retirada do site http://humbertodealmeida.com.br

Um comentário:

Zahira disse...

parabéns pelo post, dessa vez estou enojada!

sempre fui política e militante mas dessa vez... estou sem esperanças!