quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Disciplina

"Deus dá o talento, mas é o trabalho que transforma o talento em gênio."
Anna Pavlova

"Talento é 1% inspiração e 99% transpiração”.
Einstein

Hoje eu estava pensando, como é bom estar de férias e poder praticar dança por várias horas diariamente.
Dança não é minha profissão, sou estudante de dança do ventre, mas sou professora de inglês e tradutora profissionalmente. Mas a questão é, será que eu daria conta? Será que eu seria capaz de ser uma bailarina profissional?
Eu amo dança do ventre, não canso de repetir isso. Estou sempre pesquisando, ouvindo músicas, estudando ritmos e dançando, mas nem de longe tenho a disciplina de uma profissional. Já fiquei sem praticar por uma semana, já faltei na aula porque não tinha estudado, e já optei por ficar jogada no sofá em vez de colocar as sapatilhas e ir dançar, confesso!!!, e não foi só uma vez não. Essa não é bem a postura de uma profissional (tenho a desculpa esfarrapada na ponta da lingua: sou amadora, sou amadora!!).
Nestes últimos 3 dias ensaiei mais ou menos umas 3 horas cada dia. Pra começar, estou beeeem dolorida, embora eu faça alongamento antes e depois do ensaio e não seja sedentária. Mas acho que isso deve ser normal. Bailarinas profissionais, não só de dança do ventre mas de outras danças ensaiam várias horas TODOS OS DIAS, chegando até a 6, 7 horas de ensaio. É um trabalho árduo, difícil e com muitos calos, dores e suor no caminho. O resultado é maravilhoso, nada como ver uma profissional no palco, mostrando em 5, 10 minutos o trabalho de uma vida inteira. Mas chegar a esses minutos EXIGE o trabalho anterior, as repetições, as frustrações e toda a parte chata que as "bailarinas de fim de semana" podem se dar ao luxo de pular (podem mesmo???). Eu digo por experiência própria, não estou julgando, estou falando por mim. Eu me apresento sim, mas como sou aluna, o erro é perdoável, "tadinha, tá aprendendo", agora vê se o público perdoa erro de profissionais. De jeito nenhum, caem matando!
Eu não tenho intenção de me profissionalizar, pelo menos não por enquanto, não por causa do trabalho que é necessário, mas porque estou feliz com minha profissão. Não sei se será assim pra sempre, mas no momento sim. Mas enquanto estou de férias vou tentar ter a disciplina de uma profissional, só pra ter o gostinho, rsrs...e quem sabe depois não consigo incorporar mais disciplina na minha rotina. Tudo bem, não sou profissional, mas gostaria de ter a disciplina de uma, e não só gostaria, vou tentar! Ah, e quanto às dores, vou abstrair...é como dizem: no pain, no gain!

10 comentários:

Luana Mello - Dança do Ventre disse...

É isso aí xuxu!!!
Manda ver nos treinos, enquanto vc tem tempo!!
Daí vc pega o gostinho e vai querer se organizar para ensaiar todos os dias, quando voltar à sua rotina normal.
O corpo vai pedir, vc vai ver!
Beijoconas

Giovana disse...

Oiiii, Nanzin!! :-)

Poxa vida, só agora me deparei com seu comentário no meu blog, rsrs, fiquei mto contente! Obrigada.

E como a gente enrola pra fazer as coisas, não! Ontem não fui pra minha aula de Dança por causa de uma forte enxaqueca, achei melhor ficar em casa e descansar. "Ahhh, mas amanhã vou treinar bastante pra compensar a perda desta aula!" E até agora, nada de treino :-(( ... Disciplina é tudo, vc está certa. E não é algo tão simples e fácil, é preciso mto empenho, mta dedicação. O restante vem com o tempo.

Questão de organizar a própria vida.

Beijos!!

Ket disse...

Ah que canto bacana! adorei ;)

Eu tbm confesso \o Já fiquei em casa jogada no sofá também. Já faltei porque estava tão impolgada com um livro que não poia parar de ler nem pra ir pra aula...
Confesso, confesso!
rrsrs
Mas isso nos torna menos apaixonadas? Não creio.
O amor não se limita a uma aula que a gente falta... Ele sempre está lá não importa a frequencia não é?

Posso linkar?
Bjos
ket

Giovana disse...

Oi, Nanzin!

Obrigada pelo comentário!
Que legal que seu irmão dá aulas de Tai-chi!! Família de artistas então, né, eheheheh.

Acabei de ler sua postagem anterior, "Coreografar". Nunca tentei, por isso não sei sobre as dificuldades e desafios a respeito. Mas deve ser bem interessante e algo novo, diferente. E que exige muito, principalmente sensibilidade.

Beijos!!

Nat, ou Katrina de Sarom disse...

Então, eu sou suspeitíssima pra falar, sou uma nerd declarada. Tem que estudar mesmo. É de pessoas com a sua força de vontade que a Dança precisa, sabia? Arrasa moça, que você tem tudo pra dar certo!

Naznin disse...

Luana,

o corpo tem pedido mesmo ultimamente, mas às vezes dá uma raiva de algum movimento que não sai e dá vontade de ficar só ouvindo a música, dançando sem técnica, só mexendo o corpo mesmo, ai passa a raiva e eu relaxo. Mas o movimento continua problemático, rsrs.

bjinho

Naznin disse...

Oi Giovana,

seja bem-vinda ao blog!!!
No seu caso já é um pouco pior, enxaqueca é fogo! Eu não tenho, mas tenho amigas que ficam de cama, passam muito mal. Eu quando tenho gripe já fico tão mala, fico imaginando se tivesse enxaqueca, rsrs...mas já me forcei a dançar gripada e até que não foi tão horrível.
Acho também que disciplina é para tudo na vida, não só para a dança, e uma das minhas promessas para este ano é ter mais disciplina no trabalho, nos estudos, em tudo. Vamos ver se vou conseguir!

bjinho

Naznin disse...

Oi Ket,

que bom que vc gostou do blog. Apareça sempre!
Com certeza, às vezes prefiro faltar na aula do que ir com desânimo ou mal-humor e passar isso para a professora. Coitada, ela não precisa disso...maaaaas, faltar por pura preguiça dá uma culpa depois.

bjinho

Naznin disse...

Giovana,

coreografar é ótimo. Além de ser um ótimo desafio pra "cachola", é a chance de colocar suas impressões, sentimentos e identidade naquela música. Dançar uma coreografia de outra pessoa já é bom, mas as preocupações são outras. Eu adooooro fazer coreografias. Às vezes dou uma viajada, mas nada como uma boa professora pra ajudar, rsrs.
Quando vc fizer alguma conta aqui o que você achou, vai ser bem legal saber das suas impressões.

bjinho

Naznin disse...

Oi Nat,

eu também sou nerd, às vezes tanto que nem eu me aguento. Desligo o rádio, páro de dançar e falo "Chegaaaaaaa!!!". Aí vou fazer outras coisas. Nada em exagero é bom né, nem a dança.
Valeu pela força!!!

bjinho