segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Deu tudo errado!!!


Putz, sabe aqueles dias em que tudo que poderia sair errado, sai? Pois é, ontem foi esse dia...


Tudo começou na sexta-feira 13, estava eu na minha aulinha de dança do ventre, no último ensaio para a apresentação deste último domingo (15/02). Na hora de ir embora, a dona da escola recebeu a notícia sobre a morte de sua mãe, e ficou totalmente desesperada. Eu e as outras meninas ficamos lá na escola dando uma força pra ela, tadinha, ela estava completamente arrasada.

Aí ficamos pensando, 'e aí? Subimos no palco no domingo? Será que faz algum sentido dançarmos mesmo sem a presença da dona da escola e com esse clima?'. Mas tudo ficou marcado como deveria, e eu e minha amigas achamos melhor dançar mesmo assim, por ela, porque a escola é a vida dela e acreditamos que ela não gostaria que tudo fosse cancelado. Aliás, mesmo durante seu desespero, ela estava bastante preocupada conosco e com a festa.

Bom, no meio de toda a confusão de sexta-feira, acabamos esquecendo algumas peças das nossas roupas na escola, e claro que só percebemos isso no sábado à noite, quando a escola já estava fechada. Depois de uns vários telefonemas, nada de encontrar a responsável pela escola pra ela poder abri-la pra nós. No domingo de manhã (no dia da apresentação), minha cunhada (que é da minha turma de dança) e uma outra menina vieram pra minha casa pra "improvisar" nas roupas. Corta ali, costura de lá, e conseguimos providenciar umas peças de emergência.

Fomos para o teatro voando praticamente, pra fazer maquiagem e a "montagem geral" - roupa, alfinetes e toda a parafernália.

Mas o pior mesmo foi a formação do grupo. Uma das meninas quase não ensaiou, mal sabia a coreografia e chegou uns 15 minutos antes da gente ir pro palco. Eu e as outras duas já tínhamos até reformulado a coreografia para dançarmos em trio. Estávamos até confiantes com o resultado, mas aí a última menina chegou, vestiu-se correndo e lá fomos nós, tremendo nas bases. E além do nervosismo pré-palco normal, ficamos muito inseguras. O palco cresceu e nos engoliu.

Bom, devido ao nervosismo e tudo que já tínhamos passado, a dança foi um desastre! Mesmo nós três que estávamos super ensaiadas ficamos muito nervosas e erramos coisas bestas. Eu até que estava conseguindo relaxar, até que vi um maldito cara cochichando e rindo na platéia, e isso me desestabilizou. Tentei manter a calma, mas dei uma murchada.

Depois que a dança acabou, saímos em silêncio do palco, com as caras fechadas. A professora coitada veio dar os parabéns e abraçar uma por uma e eu pedi desculpas a ela pela porcaria que apresentamos.

Enfim, decidimos que na próxima aula vamos sentar e conversar, pra que isso não volte a acontecer. A sorte é que somos uma turma bem unida, então vamos tentar conversar numa boa, sem brigas. Mas o fato é que somos um grupo e quando uma não está bem ensaiada, todo mundo sai perdendo. Por isso vamos conversar, pra que na próxima pelo menos possamos nos divertir, e que possamos apresentar um bom trabalho.

Acho que o pior é perante a professora. Ela é ótima e faz um excelente trabalho, não merece ver um resultado final "meia-boca".

E foi assim. Não foi gostoso como das outras vezes, não saímos sorrindo e nos abraçando no final, e o gostinho de "quero mais" virou um "graças a Deus que acabou!".

Agora é tentar usar isso como experiência para as próximas, e tentar não repetir os erros desta apresentação. Sacooooo!!!

15 comentários:

Lili disse...

NoSSa, muito ruim qdo essas coisas acontecem...a gente dedica, dedica e na hora não sai como queriamos...mas certeza que serviu de aprendizado de certa forma! =)

beijinhos e mais sorte d aproxima vez!

Giovana disse...

Mas que post mais interessante!!

De fato, posso imaginar a baita frustração que todas vcs sentiram na hora do "GRAÇAS A DEUS QUE ACABOU!!". Mas, como vc mesma disse, foi bom para uma próxima vez poder pensar e repensar sobre este "erro", refletir no porquê isso aconteceu.

Nesses momentos, a união e a compreensão de cada membro do grupo, sem apontamentos ou julgamentos, é indispensável. É uma passagem mto importante na vida de vcs, aproveitem!

Beijos!

deborah disse...

sei que npao é deste post mas linda se tiver alguma sugestao para melhora de eventso me escreva!! estou produzindo dois sendo um com a Rhazi www.eventre.com.br e outro sozinha!! www.tribalfest.com.br bjs

Eve. disse...

Nossa, que chato! Isso já aconteceu comigo! =/ É muito chato errar, não estar confiante numa apresentação...nossa! Faz um ano que tive uma apresentação que foi uma caca! Minha professora até chorou pq deu tudo errado messmo!! Mas realmente, como vc disse, é bom essas coisas acontecerem para que possamos refletir melhor da proxima! Não e julguem por não ter dado certo! Aconteceram coisas chatas né?! E outra, ainda bem que a sua turma é unida, então conversar, se organizar e ficar cada vez melhor fica mais fácil!! =D

Tudo de bom e sucessoo!! =D

Beijosss!!!

Luciana Arruda disse...

querida, o melhor de tudo:´perceber a responsabilidade do grupo, para com vocês mesmas e com a professora. Parabéns, isso realmente é o que se pode chamar de Grupo. Bacana essa maturidade de saber conversar e falar das atitudes, não das pessoas. O mundo seria bem melhor se todos pensassem assim. Em tempo: obrigada pelas palavras sobre o post e a dança. Te reconheço como alguém que também busca aprender e seguir, dando o melhor. beijo grande!! e... relaxa, essas tosquices em cena só nos ajudam a crescer, é pelo erro que podemos melhorar!
=]

Naznin disse...

Lili,
muito obrigada! Espero sinceramente que dá próxima as coisas deem certo.

Gi,
uma droga essa sensação de "graças a Deus que acabou!". Nem parece que estamos dançando, parece coisa de vestibular, de tortura, rsrs. Mas acho que dá próxima será "quero mais! quero mais!" novamente. Espero!

Naznin disse...

Oi Débora,

seja bem-vinda ao blog!
Vou participar o E-ventre sim. Nos vemos lá!

bjinho

Naznin disse...

Oi Eve!

Nossa, sua professora chorou? Que dóóóóóóó! Coitadas, as professoras sofrem com as nossas 'escorregadas'.

O pior pra mim não é nem errar (embora eu seja extremamente auto-crítica e já tenha me crucificado algumas vezes por isso). Acho que errar é natural, acontece, por mais ensaiada que estamos. O problema é quando os problemas vão se juntando e entramos no palco inseguras. Isso foi o pior! Além do frio na barriga, que é até gostoso e vai passando aos poucos, fica um nó na garganta, uma sensação estranha...espero não passar mais por isso!

Mas obrigada pela força! Estou recuperando a confiança.

Naznin disse...

Luciana,

sua dança me inspira. Seus giros, seu sorriso, seu conjunto! Uma das coisas que eu mais quero é um dia poder dançar assim: leve, despretensiosa, feliz!

Todas essas sensações passaram bem longe de mim no último domingo, rsrs, mas eu sei que a dança é muito maior do que esses tropeços, e embora eu tenha ficado beeeem chateada, vou em frente! Vou em frente e tentando fazer o possível para que esses erros não se repitam.

Obrigadaaaaaa!

Ket disse...

Nunca passei por isso, assim dessa forma, pq tenho sorte de ter uma professora exigente no aspecto 'não faltar, não atrasar, ensaiar durante meses'
mas é superavel viu?
tenho cereza de que vcs conversando resolvem e a proxima vai ser um arrasoooo \o

Zahira Nader disse...

que odisséia!
mas isso faz parte, vcs tem jogo de cintura e consciência, como já disseram, são um grupo unido. Isso é mto bom.
Toda experiência é válida e elas são sempre boas porque sempre aprendemos com elas.
Com certeza a próxima será td de bom.
bjos

Natalia disse...

Caracas que aventura!

A conversa é a melhor parte. Lavar roupa suja (porque sempre saem acusações, insinuações e coisas do gênero) e lavar a alma, e cobrar mesmo. É um grupo? Então que se faça o bom resultado. Ensaiar até cair... Na saúde, na doença, na alegria, na tristeza. E só quem tem um grupo grande sabe como é ruim conciliar.

Sorte nos próximos shows e tudo de bom!!

Naznin disse...

Oi Zahira!

obrigada! Nada como o tempo para deixar as coisas ruins para trás.

Dia 15 agora será nossa "redenção", rsrs. Tomara...

bjinhos

Naznin disse...

Oi Natalia,

você entende né? Eu sei que vc tem um grupão, e imagino cada uma que vcs devem ter passado também.

Obrigada pela força! Agora é trabalhar legal para a próxima, e fazer o melhor para um bom resultado.

bj

Naznin disse...

Oi Ket!

Bem legal essa postura da sua professora. Acho que chega uma hora que as próprias alunas querem isso, querem essa cobrança, mesmo que não tenham intenção de se profissionalizar.

Tomara que você não passe por isso, sinceramente.

Muito obrigada pelas palavras. Tomara que da próxima seja um arraso mesmo, rsrs.

bj